"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

NÃO SOU CADASTRADO                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO
usuario: senha:

OBJETIVA: (494271 votos)..........95.68% das questões objetivas receberam votos.
O triângulo de KILLIAN é uma região anatômica do pescoço relacionada com a fisiopatologia do:
A. divertículo de tração esofagiano
B. divertículo de ZENKER
C. cisto tireoglosso
D. tumor misto de parótida
E. higroma cístico

  RATING: 3.22

O triângulo de KILLIAN é uma região anatômica do pescoço relacionada com a fisiopatologia do:

A. divertículo de tração esofagiano
INCORRETO: veja a resposta da alternativa B
B. divertículo de ZENKER
CORRETO : O divertículo de Zenker, caracteristicamente surge da parede dorsal da hipofaringe, entre as fibras dos constritores posteriores da faringe e das fibras transversas do músculo cricofaríngeo do EES. A transição em direção às fibras desses músculos (triângulo de Killian) representa o ponto de fraqueza em potencial da faringe posterior.
C. cisto tireoglosso
INCORRETO : veja a resposta da alternativa B
D. tumor misto de parótida
INCORRETO : veja a resposta da alternativa B
E. higroma cístico
INCORRETO : veja a resposta da alternativa B

Gabarito:  B

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.22)
DISCURSIVA: (97276 votos) ..........100% das questões discursivas receberam votos.
A evolução da gripe (influenza) geralmente tem resolução espontânea em sete dias, embora a tosse, o mal-estar e a fadiga possam permanecer por algumas semanas. Alguns casos podem evoluir com complicações e no exame fisico são presentes alterações sugestivas para agravamento. Indiquem esses sinais de agravamento para uma criança abaixo de 2 anos.

RATING: 4.24

A evolução da gripe (influenza) geralmente tem resolução espontânea em sete dias, embora a tosse, o mal-estar e a fadiga possam permanecer por algumas semanas. Alguns casos podem evoluir com complicações e no exame fisico são presentes alterações sugestivas para agravamento. Indiquem esses sinais de agravamento para uma criança abaixo de 2 anos.

Sinais de Agravamento (piora do estado clínico):
1) Aparecimento de dispneia ou taquipneia (frequência respiratória igual ou acima de 20 incursões por minuto) ou hipoxemia – (SpO2 < 95%). (0,05 p)
2) Persistência ou aumento da febre por mais de três dias ou retorno após 48 horas de período afebril (pode indicar pneumonite primária pelo vírus influenza ou secundária a uma infecção bacteriana). (0,05 p)
3) Alteração do sensório (confusão mental, sonolência, letargia). (0,05 p)
4) Hipotensão arterial (sistólica abaixo de 90 mmHg e/ou diastólica abaixo de 60 mmHg). (0,05 p)
5) Diurese abaixo de 400 ml em 24 horas. (0,05 p)
6) Exacerbação dos sintomas gastrointestinais em crianças. (0,05 p)
7) Desidratação. (0,05 p)
8) Exacerbação de doença preexistente (doença pulmonar obstrutiva crônica – Dpoc, cardiopatia ou outras doenças com repercussão sistêmica). (0,05 p)
9) Miosite comprovada por creatinofosfoquinase – CPK (≥ 2 a 3 vezes). (0,05 p)
10) Elevação da creatinina sérica acima de 2,0 mg/dL. (0,05 p)

FONTE:
UNASUS - CURSOS GRATUITOS - INFLUENZA

AVALIE ESSA QUESTÃO: (4.24)

CASO CLINICO: (103494 votos)..........99.33% dos casos clinicos receberam votos.
Mãe traz criança de 8 anos relatando que 'acha que foi picado por abelha', relatando que a mesma estava brincando com alguns amigos e subiram numa cerca para pegar romãs do arvore da casa vizinha quando, de repente sentiu 'uma ferroada' que deixou uma dor muito forte e também diz que daí tem inchaço no antebraço direito. Nega ter visto algum 'bicho' depois da picada. Nega alergias conhecidas. Você examina com bastante dificuldade a criança, que está pálida, com agitação moderada e sudorese intensa e constata que realmente, no antebraço direito ha duas feridas puntiformes, edema visivel, eritema e sudorese. A criança declara que sente dor 'muito' até o ombro e está chorando bastante e não deixa fácil mobilizar o segmento dolorido. Durante a consulta, apresenta um episodio de vômito. Tempo de enchimento capilar é de 2 segundos, frequência cardiaca 144/minuto e PA 140/100 mm Hg. Além dos relatados e confirmados, o resto do exame clinico está normal.

1) Considerando a clinica do caso qual é a principal suspeita? (0,1 pontos)
2) Qual é a gravidade do acidente? (0,1 pontos)
3) Como você vai atender esse caso e quais as medidas cabíveis conforme o protocolo? (0,3 pontos)


RATING: 2.98

1) Considerando a clinica do caso qual é a principal suspeita?

Acidente com Phoneutria (aranha armadeira) 0,1 pontos

Discussão: Vamos lá: primeiro - o animal não foi avistado. Escorpião não vive nos arvores e nem a jararaca, nem o crótalo (pelo menos não é comum). Se fosse abelha, vespão, marimbondo, muito provavelmente teria sido vista na hora do acidente, e também, não faz sentido a existência das duas feridas puntiformes (a abelha não deixa esse tipo de lesão). A segunda hipótese seria acidente com lagarta (taturana), no entanto, no acidente lonômico a lesão não é puntiforme e geralmente se acompanha de hemorragia ou petéquias. A criança não apresenta isso. Outra hipotese seria acidente com aranha. Aranha marrom geralmente vive nos ambientes domesticos e não é agressiva (a picada é acidental, como acidental é de Latrodectus, a 'viuva-negra'). Nos arvores e nos pomares frequentemente vive a aranha-armadeira (Phoneutria) que é agressiva, muito venenosa e pode ser vista entre os galhos de alguns arvores. Essa é a causa mais provável, considerando também a dor imediata (observada em mais de 90% dos casos), insuportável (dor excruciante), irradiando-se até a raiz do membro acometido, assim como as manifestações locais: edema não endurado, eritema, sudorese local, parestesia e a marca dos dois pontos de inoculação.

2) Qual é a gravidade do acidente?

Gravidade moderada. (0,1 pontos)

DISCUSSÂO:

Acidentes moderados: ocorrem em aproximadamente 7,5% do total de acidentes por Phoneutria. Associadas às manifestações locais, aparecem alterações sistêmicas, como

  • taquicardia,
  • hipertensão arterial,
  • sudorese discreta,
  • agitação psicomotora,
  • visão “turva'
  • vômitos ocasionais

3) Como você vai atender essa criança? (0,3 pontos)

Manejo da dor:

  • Infiltração anestésica. (0,0375 pontos) : lidocaína a 2% sem vasoconstritor. (0,0375 pontos) . A dose preconizada para crianças é de 0,5-1 ml. (0,0375 pontos) podendo ser repetida caso a dor não melhore. (0,0375 pontos) .
  • Analgesia: paracetamol. (0,0375 pontos) (crianças, 10/mg/kg/dose/ a cada 4 a 6 horas. (0,0375 pontos) ) ou dipirona. (0,0375 pontos) (crianças, 10 mg/kg/dose/6-6 horas. (0,0375 pontos)).

Observação - caso o quadro virar para grave, internar e tratar conforme o protocolo.

DISCUSSÂO:

A soroterapia antiveneno, com soro antiaracnídico (SAA), está indicada em todos os casos graves, aliada a medidas de suporte vital, bem como em crianças (geralmente menores que 7 anos) com quadro moderado. A criança não se encaixa nesta categoria.

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (2.98)

 

1450 USUARIOS INSCRITOS

296 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

726 RECADOS DOS VISITANTES

NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
8564 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

2091 DE CLINICA, 3763 DE PEDIATRIA, 1358 DE CIRURGIA, 364 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 738 DE SAUDE PUBLICA
124 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 150 CASOS CLINICOS

Todos os direitos reservados. 2021.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.