M  I  S  O  D  O  R

PLATAFORMA DE ESTUDO E TREINAMENTO PARA PROVAS DE MEDICINA
EXCELENTE PARA TREINAR PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA MÉDICO
(BIBLIOGRAFIA E SIMULADOR INTELIGENTE DE PROVA!)
                  

COMUNICADO

O II° CONCURSO DE PROVAS ONLINE DE MEDICINA MISODOR 2024 ENCERROU A SUA COMPETIÇÃO

Agradecemos de coração aos 33 participantes e parabenizamos os 3 ganhadores.

Os premiados são:

ATENÇÃO!

Para realização do pagamento dos prêmios solicitamos, conforme o regulamento do concurso, que os ganhadores dos prêmios marcados na tabela acíma mandem os dados bancarios do PIX (ou, se participante estrangeiro, os dados da conta bancaria), OBRIGATORIAMENTE através do e-mail que usaram no cadastro no e-mail da plataforma, misodor@yahoo.com

Não se aceitam outros canais de comunicação.

Os pagamentos vão ser efetivados logo que vamos entrar na possessão dos dados pix ou bancarios.

NÃO PERCAM ESSE WEBINAR!


"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DOS NOSSOS CAMPEÕES CLICANDO AQUI

CLIQUE E ESTUDE AGORA MESMO!!
PREMATURIDADE E RETARDO DO CRESCIMENTO INTRA-UTERINO (ÁREA DE PEDIATRIA)


Cerca de 2/3 dos recém nascidos com peso inferior a 2.500 gramas são prematuros.

Os bebês que pesam 2.500 g ou menos ao nascimento são denominados recém nascidos de baixo peso. Nos países em desenvolvimento, cerca de 70% dos RNs de baixo peso ao nascimento apresentam retardo do crescimento intra-uterino. A taxa de morbidade e de mortalidade nestes bebês é maior do que naqueles que apresentam crescimento apropriado.

usuario: senha:



ME CADASTRE  !
                              NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO

OPÁ! DESAFÍO!


FAÇA O LOGIN, ACERTE 8 DE 10 QUESTÕES DE MULTIPLA ESCOLHA
E DESBLOQUEIE SEU TICKET GRATÚITO DE 7 DIAS!
OBJETIVA: (647739 votos)..........84.3% das questões objetivas receberam votos.
Um homem sofrendo de alcoolismo com idade de 50 anos é levado ao serviço de emergência após ter sido encontrado em um parque da cidade, no frio, não-responsivo. A ultima vez foi visto pela filha, mais ou menos 12 horas antes de ser levado à emergência. A filha declara que ele saiu de casa intoxicado e agitado, provavelmente à procura de mais álcool. Na apresentação, o paciente está com temperatura corporal central de 31,1°C, frequência cardíaca de 46 bpm, tem uma frequência respiratória de 27 respirações/min e pressão arterial de 88/44 mmHg. A saturação de oxigênio é indeterminável.
GASOMETRIA ARTERIAL: pH de 7,04, PaCO2 de 32 mmHg e PaO2 de 56 mmHg.
A bioquímica inicial do sangue demonstra sódio de 132 mEq/L, potássio de 5,2 mEq/L, cloreto de 94 mEq/L bicarbonato de 10 mEq/L, ureia de 120 mg/dL e creatinina de 1,8 mg/dL. Glicemia é de 63 mg/dL. O nível sérico de etanol é de 65 mg/dL. A osmolalidade medida é de 328 mOsm/kg. O ECG demonstra bradicardia sinusal com bloqueio atrioventricular de primeiro grau longo e ondas J. Além de iniciar um protocolo de reaquecimento, que outros exames devem ser realizados nesse paciente?
A. Intubação endotraqueal com hiperventilação com objetivo de obter uma PaCO2 inferior a 20 mmHg
B. Hidratação intravenosa com 1 a 2 L de solução de Ringer lactato aquecida
C. Não há necessidade de outras medidas, visto que a interpretação do estado acidobásico não é confiável para esse grau de hipotermia
D. Medição os níveis de etilenoglicol e metanol
E. Colocação de marca-passo cardíaco transvenoso.

  RATING: 2.56

Um homem sofrendo de alcoolismo com idade de 50 anos é levado ao serviço de emergência após ter sido encontrado em um parque da cidade, no frio, não-responsivo. A ultima vez foi visto pela filha, mais ou menos 12 horas antes de ser levado à emergência. A filha declara que ele saiu de casa intoxicado e agitado, provavelmente à procura de mais álcool. Na apresentação, o paciente está com temperatura corporal central de 31,1°C, frequência cardíaca de 46 bpm, tem uma frequência respiratória de 27 respirações/min e pressão arterial de 88/44 mmHg. A saturação de oxigênio é indeterminável.
GASOMETRIA ARTERIAL: pH de 7,04, PaCO2 de 32 mmHg e PaO2 de 56 mmHg.
A bioquímica inicial do sangue demonstra sódio de 132 mEq/L, potássio de 5,2 mEq/L, cloreto de 94 mEq/L bicarbonato de 10 mEq/L, ureia de 120 mg/dL e creatinina de 1,8 mg/dL. Glicemia é de 63 mg/dL. O nível sérico de etanol é de 65 mg/dL. A osmolalidade medida é de 328 mOsm/kg. O ECG demonstra bradicardia sinusal com bloqueio atrioventricular de primeiro grau longo e ondas J. Além de iniciar um protocolo de reaquecimento, que outros exames devem ser realizados nesse paciente?

A. Intubação endotraqueal com hiperventilação com objetivo de obter uma PaCO2 inferior a 20 mmHg
INCORRETO: Um erro comum no tratamento de indivíduos com hipertensão intracraniana consiste em efetuar uma hiperventilação agressiva na presença dessa redução conhecida na produção de dióxido de carbono.
B. Hidratação intravenosa com 1 a 2 L de solução de Ringer lactato aquecida
INCORRETO : No tratamento da hipotermia desse paciente, pode-se indicar o uso de líquidos intravenosos aquecidos. Entretanto, deve-se evitar a solução de Ringer lactato, visto que o fígado pode ser incapaz de metabolizar o lactato, com consequente agravamento da acidose metabólica.
C. Não há necessidade de outras medidas, visto que a interpretação do estado acidobásico não é confiável para esse grau de hipotermia
INCORRETO : Nesse paciente, apesar da hipotermia, observa-se uma frequência respiratória aumentada no contexto de uma acidose metabólica. Esse achado sugere uma lesão do sistema nervoso central ou a ingestão de um álcool capaz de desenvolver e acidose metabólica
D. Medição os níveis de etilenoglicol e metanol
CORRETO : Quando se avalia um paciente com hipotermia, é importante considerar todos os fatores possíveis que podem ter contribuído para a condição, visto que o tratamento isolado de hipotermia, sem tratar a causa subjacente, pode levar a um diagnóstico tardio e a desfechos precários. Em alguns casos, é evidente que a causa da hipotermia consiste simplesmente em exposição prolongada ao frio sem roupas apropriadas. Todavia, em pacientes como esse, o médico precisa proceder a uma investigação à procura de fatores. Esse paciente apresenta grau moderado de hipotermia (entre 28°C e 32,2°C). Nessa faixa, a apresentação clínica esperada consiste em redução geral do metabolismo. Clinicamente, isso deve incluir diminuição do nível de consciência com dilatação das pupilas. Com frequência, esses indivíduos apresentam um instinto paradoxal de tirar a roupa. Além disso deve-se esperar uma redução da frequência cardíaca, pressão arterial e frequência respiratória. A produção de dióxido de carbono pelos tecidos diminui em 50% para cada queda de 8°C na temperatura corporal. . A ingestão é confirmada pela presença de um hiato aniônico muito alto (28), bem como hiato osmolar. O hiato osmolar pode ser calculado da seguinte maneira: (sódio x 2) + (nitrogênio ureico sanguíneo/2,8) + (glicose/ 18) + (etanol/4,6). Neste paciente, a osmolaridade calculada seria de 301,6. Por conseguinte o hiato osmolar é de 26, indicando a presença de algum outro composto osmoticamente ativo. No caso, é prudente medir os níveis de alcoóis tóxicos, como metanol e etilenoglicol.
E. Colocação de marca-passo cardíaco transvenoso.
INCORRETO : As complicações cardíacas da hipotermia podem levar a bradiarritmias, porém a colocação de marca-passo cardíaco raramente está indicada. Se houver necessidade, prefere-se a via transtorácica, pois a colocação de qualquer fio no coração pode levar a arritmias ventriculares refratárias.

Gabarito:  D

AVALIE ESSA QUESTÃO: (2.56)

DISCURSIVA: (132918 votos) ..........100% das questões discursivas receberam votos.
A) Qual a definição da síndrome de dificuldade respiratória tipo I (SDR tipo I ou doença das membranas hialinas) ?
B) Qual é o quadro clínico da síndrome de dificuldade respiratória tipo I (SDR tipo I ou doença das membranas hialinas) ?

RATING: 3.03

A) Qual a definição da síndrome de dificuldade respiratória tipo I (SDR tipo I ou doença das membranas hialinas) ?
B) Qual é o quadro clínico da síndrome de dificuldade respiratória tipo I (SDR tipo I ou doença das membranas hialinas) ?

A) Dificuldade respiratória de grau variável (0,05 p) resultante do colapso alveolar (0,05 p) por défice de surfatante pulmonar (0,05 p), associada, na sua grande maioria, a um shunt intrapulmonar (shunt direito-esquerdo) (0,05 p), por aumento da resistência vascular pulmonar (0,05 p).

B) Clínica: Síndrome de dificuldade respiratória moderada a grave (0,05 p) associada a cianose central, (0,05 p) desde o nascimento ou 1as horas de vida (0,05 p), com agravamento além das 6 horas (0,05 p) e, nos casos não complicados, com melhoria a partir do 3º - 4º dias. (0,05 p)

FONTE:
SÍNDROME DE DIFICULDADE RESPIRATÓRIA TIPO I OU DOENÇA DAS MEMBRANAS HIALINAS

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.03)

CASO CLINICO: (148229 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Lactente 9 meses, sexo masculino, é trazido pela mãe pela terceira vez para choro inconsolável e movimentos reduzidos do membro inferior esquerdo. No exame físico, bom estado hidratado, nutrição boa, aparentemente a família oferece bons cuidados e atenção. Respiratório, cardiovascular, digestivo e renal normal. A esclera da criança tem uma cor diferente, parecendo acinzentada. Remarca-se no relato da mãe o fato que na infância ela teve 6 fraturas e que o irmão maior do lactente fez transplante de fígado com 5 anos.
Na verdade, é a terceira vez que o lactente é trazido no pronto-atendimento nas ultimas duas semanas, apresentando os mesmos sintomas. Na segunda vez, foi feito um Rx do membro inferior esquerdo (veja abaixo):

Uma segunda radiografia foi tirada hoje com o aspecto seguinte:

1) Qual é o diagnostico preliminar? 0,1 pontos
2) Quais são os possíveis diagnosticos diferenciais? 0,2 pontos
3) Qual é o diagnóstico mais provável a ser investigado neste caso - 0,1 pontos


RATING: 3.6

1) Fratura de fêmur visível no Rx (0,1 pontos)
2) Osteogênese imperfeita (0,05 pontos), Raquitismo (0,05 pontos), osteoporose idiopática juvenil (0,05 pontos), maus-tratos (0,05 pontos).
3) Osteogênese imperfeita (0,1 pontos)
DISCUSSÃO: O diagnóstico de OI deve ser considerado em qualquer criança com fraturas de repetição aos mínimos traumas. História familiar, exame clínico e achados radiológicos são importantes para a confirmação diagnóstica. O diagnóstico de OI é predominantemente clínico : baixa estatura, escoliose, deformidade basilar do crânio, esclera azul, déficit auditivo também sugerem o diagnóstico

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (3.6)


2284 USUARIOS INSCRITOS
745 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

236 TENTATIVAS, 0 CONTESTAÇÕES

738 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM: 11540 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:
3365 DE CLINICA,
4243 DE PEDIATRIA,
1951 DE CIRURGIA,
964 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA,
767 DE SAUDE PUBLICA

141 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 166 CASOS CLINICOS

 Contato: e-mail misodor@yahoo.com ou whatsapp 16 99794-3689  


A VITÓRIA É SOMENTE SUA! O CAMINHO É SEMPRE O NOSSO!

Todos os direitos reservados. 2024.
O site misodor.com.br está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site MISODOR são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.