MISODOR - PLATAFORMA DE ESTUDO E TREINAMENTO
A MELHOR PLATAFORMA DE ESTUDO E AUTO-AVALIAÇÃO VINCULADA PARA MÉDICOS E ESTUDANTES DE MEDICINA
2366 USUARIOS INSCRITOS
777 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES
741 RECADOS DOS VISITANTES
305 TENTATIVAS, 0 CONTESTAÇÕES
12027 QUESTÕES OBJETIVAS
3367 QUESTÕES DE CLINICA MÉDICA
4297 DE PEDIATRIA
1964 QUESTÕES DE CIRURGIA
1379 QUESTÕES DE SAÚDE DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA
770 QUESTÕES DE SAUDE PUBLICA
143 QUESTÕES DISSERTATIVAS COMENTADAS
166 CASOS CLINICOS COMENTADOS

ASSISTE NOSSOS TUTORIAIS

EMERGÊNCIAS PEDIATRICAS CAUSADAS POR ARBOVIROSES (ÁREA DE PEDIATRIA)

Arboviroses são as doenças causadas pelos chamados arbovírus, que incluem o vírus da dengue, Zika vírus, febre chikungunya e febre amarela. A classificação "arbovírus" engloba todos aqueles transmitidos por artrópodes como mosquitos, moscas e carrapatos. e aracnídeos.
Existem cerca de 135 arboviroses que podem causar doenças no ser humano.
A maioria é causada por RNA vírus pertencentes a diversos gêneros, como Alphavirus, Flavivirus, Orthonyavirus, Togaviridae, entre outros.
Chikungunya e zika têm sido introduzidas em novos territórios, onde há milhares de indivíduos suscetíveis.

OBJETIVA: (665052 votos)..........84.5% das questões objetivas receberam votos.
Mulher de 57 anos, G3P3, consulta seu ginecologista com queixas de prurido vaginal e aumento do corrimento vaginal. O paciente não tem histórico de cirurgia ginecológica ou de doenças sexualmente transmissíveis; atualmente não é sexualmente ativa. Um exame bimanual e um exame de Papanicolau é realizado. O teste de Papanicolau é positivo para células escamosas malignas. A colposcopia de acompanhamento não mostra lesões cervicais, mas uma pequena lesão é observada na parte inferior da vagina e esta lesão confirma na biopsia o diagnóstico de câncer de células escamosas vaginal, enquanto a imagem em corte transversal exclui a invasão dos tecidos circundantes. Qual é a conduta mais apropriada nesta paciente?
A. Quimioterapia
B. Radioterapia
C. Excisão cirúrgica
D. Excisão cirúrgica e quimioterapia
E. Excisão cirúrgica e radioterapia

  RATING: 3.14

Mulher de 57 anos, G3P3, consulta seu ginecologista com queixas de prurido vaginal e aumento do corrimento vaginal. O paciente não tem histórico de cirurgia ginecológica ou de doenças sexualmente transmissíveis; atualmente não é sexualmente ativa. Um exame bimanual e um exame de Papanicolau é realizado. O teste de Papanicolau é positivo para células escamosas malignas. A colposcopia de acompanhamento não mostra lesões cervicais, mas uma pequena lesão é observada na parte inferior da vagina e esta lesão confirma na biopsia o diagnóstico de câncer de células escamosas vaginal, enquanto a imagem em corte transversal exclui a invasão dos tecidos circundantes. Qual é a conduta mais apropriada nesta paciente?

A. Quimioterapia
INCORRETO: Vários agentes quimioterápicos foram estudados na tentativa de terapia do câncer vaginal avançado, mas nenhum serviu para iniciar uma resposta terapêutica significativa. Alguns especialistas defendem o uso de quimioterapia além da radioterapia, embora os ensaios clínicos randomizados que investigam esse problema não encontraram evidências convincentes para apoiar essa posição.
B. Radioterapia
CORRETO : Aqueles cânceres vaginais com célula escamosa situados na parte superior da vagina são frequentemente tratadas por excisão cirúrgica, que consiste em histerectomia radical, vaginectomia da parte superior e dissecção bilateral dos linfonodos.
No entanto, a ressecção de doenças malignas na parte inferior da vagina é difícil, e o tratamento primário é a radioterapia. Os cânceres em estágio inicial podem ser tratados apenas com braquiterapia, mas os cânceres mais avançados são tratado com radiação de feixe externo.

C. Excisão cirúrgica
INCORRETO : Ressecção cirúrgica do câncer na parte inferior da vagina é difícil - a modalidade primária de tratamento é a radioterapia.
D. Excisão cirúrgica e quimioterapia
INCORRETO : Cânceres vaginais inferiores não são passíveis de ressecção cirúrgica, e agentes quimioterápicos são de uso limitado no tratamento do câncer vaginal.
E. Excisão cirúrgica e radioterapia
INCORRETO : A dificuldade técnica de ressecção de cânceres vaginais inferiores impede o tratamento cirúrgico para esta doença.

Gabarito:  B

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.14)

DISCURSIVA: (139052 votos) ..........99.3% das questões discursivas receberam votos.
I) Quais são os efeitos do veneno bothropico? 0,15 pontos
II) Quais são os efeitos do veneno crotalico? 0,15 pontos
III) Em quais dos acidentes com animais peçonhentos encontramos a fácies neurotóxica de Rosenfeld e qual é a descrição da mesma? 0,2 pontos


RATING: 3.02

I) Quais são os efeitos do veneno bothropico? 0,15 pontos
II) Quais são os efeitos do veneno crotalico? 0,15 pontos
III) Em quais dos acidentes com animais peçonhentos encontramos a fácies neurotóxica de Rosenfeld e qual é a descrição da mesma? 0,2 pontos

I) Quais são os efeitos do veneno bothropico?
Os efeitos do veneneo bothropico são:
- coagulante 0,05 p
- hemorragico 0,05 p
- proteolitico 0,05 p
Discussão: Proteolítica: As lesões locais, como edema, bolhas e necrose, atribuídas inicialmente à “ação proteolítica”, têm patogênese complexa. Possivelmente, decorrem da atividade de proteases, hialuronidases e fosfolipases, da liberação de mediadores da resposta inflamatória, da ação das hemorraginas sobre o endotélio vascular e da ação pró-coagulante do veneno.
Coagulante: A maioria dos venenos botrópicos ativa, de modo isolado ou simultâneo, o fator X e a protrombina. Possui também ação semelhante à trombina, convertendo o fibrinogênio em fibrina. Essas ações produzem distúrbios da coagulação, caracterizados por consumo dos seus fatores, geração de produtos de degradação de fibrina e fibrinogênio, podendo ocasionar incoagulabilidade sangüínea. Este quadro é semelhante ao da coagulação intravascular disseminada. Os venenos botrópicos podem também levar a alterações da função plaquetária bem como plaquetopenia.
Hemorragica: As manifestações hemorrágicas são decorrentes da ação das hemorraginas que provocam lesões na membrana basal dos capilares, associadas à plaquetopenia e alterações da coagulação.
II) Quais são os efeitos do veneno crotalico?
Os efeitos do veneno crotalico são:
- neurotoxico 0,05 p
- miotoxico 0,05 p
- coagulante 0,05 p
Discussão: Neurotoxica: produzida principalmente pela fração crotoxina, uma neurotoxina de ação pré-sináptica que atua nas terminações nervosas inibindo a liberação de acetilcolina. Esta inibição é o principal fator responsável pelo bloqueio neuromuscular do qual decorrem as paralisias motoras apresentadas pelos pacientes.
Miotoxica: produz lesões de fibras musculares esqueléticas (rabdomiólise) com liberação de enzimas e mioglobina para o soro e que são posteriormente excretadas pela urina. Não está identificada a fração do veneno que produz esse efeito miotóxico sistêmico. Há referências experimentais da ação miotóxica local da crotoxina e da crotamina. Estudos mais recentes não demonstram a ocorrência de hemólise nos acidentes humanos.
Coagulante: Decorre de atividade do tipo trombina que converte o fibrinogênio diretamente em fibrina. O consumo do fibrinogênio pode levar à incoagulabilidade sangüínea. Geralmente não há redução do número de plaquetas. As manifestações hemorrágicas, quando presentes, são discretas.
III) Em quais dos acidentes com animais peçonhentos encontramos a fácies neurotóxica de Rosenfeld e qual é a descrição da mesma?
O fácies miastênica (fácies neurotóxica de Rosenfeld) é caracterizada pela ptose palpebral uni ou bilateral (0,05 p), flacidez da musculatura da face (0,05 p), alteração do diâmetro pupilar (0,05 p), incapacidade de movimentação do globo ocular (oftalmoplegia) (0,05 p). É caracteristico para o acidente crotalico grave (0,05 p).

FONTE:
Manual de Diagnóstico e Tratamento de Acidentes por Animais Peçonhentos

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.02)

CASO CLINICO: (157345 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Paciente do sexo masculino, 50 anos de idade, portador de hérnia inguinal direita, apresentando, como comorbidades, IMC 31 e hipertensão arterial leve controlada com inibidores da ECA, será submetido à cirurgia eletiva (herniorrafia), cujo ato anestésico planejado será um bloqueio peridural.
1) Esse quadro sugere risco de trombose venosa profunda (TVP)? Justifique. (0,1 pontos)
2) Como deve ser realizada a profilaxia desse paciente, se houver risco de TVP? (0,4 pontos)


RATING: 2.39

1) Esse quadro sugere risco de trombose venosa profunda (TVP)? Justifique.
Esse paciente apresenta risco intermediário para tromboembolismo venoso profundo por ter mais de 40 anos de idade e por ter de se submeter à cirurgia que pode ter duração igual ou superior a 60 minutos. (0,1 p)
2) Como deve ser realizada a profilaxia desse paciente, se houver risco de TVP?
Deverá ser submetido à quimioprofilaxia para TVP (0,05 p) com heparina de baixo peso molecular (HBPM) (0,05 p) ou heparina não fracionada (HNF) subcutânea (0,05 p), nas doses profiláticas baixas: HNF 5.000 UI a cada 12 h (0,05 p), enoxaparina 20 mg 1x ao dia (0,05 p), dalteparina 2.500 UI 1x ao dia (0,05 p) ou nadroparina (1.900 U se < 70 Kg ou 5.700 se > que 70 Kg) 1x ao dia, com duração de 7 a 10 dias (0,05 p). A primeira dose deverá ser administrada duas horas após a realização do bloqueio peridural (0,05 p).

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (2.39)

O conceito da plataforma pertence á um médico estrangeiro, formado na Republica Romênia, imigrado em 2005 no Brasil. Sem poder cumprir os requerimentos previstos na legislação brasileira, precisou se inscrever no Revalida. Como não era possível exercer a medicina, durante 4 anos trabalhou numa farmácia, mas não desistiu da sua profissão. Estudando com confiança e fé, finalmente fez a prova e passou... E não foi fácil.

O processo de estudo para revalidação levou anos. Foi justamente nesse intervalo que começou a construir o website Misodor, online desde 2008. Todo o conhecimento adquirido da bibliografia médica durante o estudo foi resumido na plataforma.

Isso permitiu que continuasse, em seguida, o processo da revalidação da especialidade, através da difícil Prova de Titulo organizada pela Sociedade Brasileira de Pediatria.

Ademais, usando o mesmo método - estudo do conteúdo programático e autoavaliação continua através de simuladores de provas da plataforma  - passou no concurso da prefeitura e foi admitido no corpo clínico dos pediatras do Hospital Unimed da mesma cidade.

E não acabou ainda...

A minha jornada é a projeção do seu futuro

Garantimos sucesso não somente nas provas de Revalida, mas também, nas Provas de Titulo, nas provas de entrada na residência médica, nas provas de medicina vinculadas aos concursos públicos e geralmente tudo que implica conhecimento na área médica.

O site vai preparar você, candidato á qualquer concurso ou prova, através da bibliografia sempre atualizada, através do banco de 12027 questões objetivas, 143 questões discursivas e 166 casos clínicos, cujas respostas e gabaritos são comentadas em detalhe.

Não menos importantes para seu progresso são os simuladores online de provas - sistemas inteligentes e aleatorios que - pela sua escolha - concebem simulados de provas com correção automatica e comentários. Um sistema genialmente codificado que permite você experimentar live os modelos de prova da Revalida, da especialidade, da entrada em residência... e saber como e aonde você está nessa corrida para seu CRM.

O CADASTRO É GRATUITO.
E AINDA VAI SE SURPREENDER COM OS PREÇOS SIMBOLICOS!

CONFIE NO MISODOR!
FOI O MEU CAMINHO E SERÁ O CAMINHO DO SEU SUCCESSO.
EU GARANTO E ASSINO EMBAIXO:

ASSINE AGORA MESMO!

                  




A VITÓRIA É SOMENTE SUA! O CAMINHO É NOSSO!

Todos os direitos reservados. 2024.
O site misodor.com.br está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site MISODOR são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.