"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

NÃO SOU CADASTRADO                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO
usuario: senha:

A VITÓRIA É SOMENTE SUA...
                   O CAMINHO É NOSSO!

OBJETIVA: (497964 votos)..........95.21% das questões objetivas receberam votos.
Paciente (ILT) com 36a, branca, Gesta IV Para IV e com história negativa para DIP, cirurgia prévia ou uso de medicações nos seis meses anteriores ao evento atual. Procurou a urgência ginecológica em razão da dor importante no baixo ventre, com irradiação para a região lombo-sacra e ombros, acompanhada de náuseas, vômitos e tonturas. Importante referir que 10 dias antes, a paciente havia apresentado quadro abdominal semelhante, porém de menor intensidade, sendo medicada em outro serviço com analgésicos e repouso. Tinha 9,1 semanas de idade menstrual e apresentava um título de gonadotrofina coriônica de 7.200 mU/ml do dia. Ao exame clínico mostrava palidez mucocutânea importante, hipotensão (60 x 40 mmHg), dor, distensão e defesa abdominal, com sinais de irritação peritoneal.
No exame ginecológico constatou-se sangramento vaginal escuro, amolecimento do colo uterino, útero globoso (8-9 semanas) e massa anexial esquerda de consistência elástica de 8-9 cm muito dolorosa ao toque vaginal. A culdocentese foi positiva em 15 ml de sangue escuro.
A. realizar laparotomia exploratória
B. repetir o US transvaginal em 14 dias
C. internação com observação e dosagem seriadas de β-HCG
D. realizar apalpação de fundo de saco do Douglas
E. realizar histerosalpingografia

  RATING: 2.91

Paciente (ILT) com 36a, branca, Gesta IV Para IV e com história negativa para DIP, cirurgia prévia ou uso de medicações nos seis meses anteriores ao evento atual. Procurou a urgência ginecológica em razão da dor importante no baixo ventre, com irradiação para a região lombo-sacra e ombros, acompanhada de náuseas, vômitos e tonturas. Importante referir que 10 dias antes, a paciente havia apresentado quadro abdominal semelhante, porém de menor intensidade, sendo medicada em outro serviço com analgésicos e repouso. Tinha 9,1 semanas de idade menstrual e apresentava um título de gonadotrofina coriônica de 7.200 mU/ml do dia. Ao exame clínico mostrava palidez mucocutânea importante, hipotensão (60 x 40 mmHg), dor, distensão e defesa abdominal, com sinais de irritação peritoneal.
No exame ginecológico constatou-se sangramento vaginal escuro, amolecimento do colo uterino, útero globoso (8-9 semanas) e massa anexial esquerda de consistência elástica de 8-9 cm muito dolorosa ao toque vaginal. A culdocentese foi positiva em 15 ml de sangue escuro.

A. realizar laparotomia exploratória
CORRETO: O diagnóstico pré-operatório é de gestação ectópica rota, sendo encaminhada para laparotomia.
B. repetir o US transvaginal em 14 dias
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A
C. internação com observação e dosagem seriadas de β-HCG
INCORRETO : A Ultrassonografia transvaginal (USTV) é o teste mais útil para determinar a localização da gestação. A visualização ecográfica extrauterina de saco gestacional com vesícula vitelínica ou embrião é diagnóstica de gestação ectópica, todavia esses achados estão presentes na minoria dos casos. Se o estudo de imagem não é diagnóstico, pode ser porque a gestação é ainda muito inicial para ser visualizada. Caso isso ocorra, é necessário realizar dosagem seriadas de β-HCG, até que atinja o limite discriminatório. O conceito de limite discriminatório do β-hCG, nível pelo qual o saco gestacional intrauterino é normalmente identificado na gravidez normal, situa-se em 1.500 mUI/ml. A ausência de saco gestacional intrauterino juntamente com título de β-hCG maior que 1.500 mUI/ml são altamente sugestivo de gestação ectópica.
D. realizar apalpação de fundo de saco do Douglas
INCORRETO : veja a resposta da alternativa E
E. realizar histerosalpingografia
INCORRETO : Perigosa pela substancia de contraste vai ser usada somente no caso que não pode ser feita uma celioscopia. Podemos encontrar descontinuidades de transito do marcador

Gabarito:  A

AVALIE ESSA QUESTÃO: (2.91)
DISCURSIVA: (98237 votos) ..........99.2% das questões discursivas receberam votos.
(I) Enumeram os sintomas de encarceramento duma hernia no lactente.(0,32 pontos)
(II) Define a redução “em massa” da hernia encarcerada.(0,07 pontos)
(III) Enumeram as três entidades patológicas mais frequentemente associadas com hernias encarceradas(0,11 pontos).

RATING: 2.92

(I) Enumeram os sintomas de encarceramento duma hernia no lactente.(0,32 pontos)
(II) Define a redução “em massa” da hernia encarcerada.(0,07 pontos)
(III) Enumeram as três entidades patológicas mais frequentemente associadas com hernias encarceradas(0,11 pontos).

(I) São sintomas de encarceramento:
  1. dor abdominal (0,0360 p) + vômitos intermitentes (0,0355 p) + bebê inquieto e que não pode ser consolado (0,0355 p)
  2. massa irredutível (0,0355 p), dolorosa (0,0355 p) e às vezes eritematosa (0,0355 p) é observada na virilha (0,0355 p)
  3. distensão abdominal (0,0355 p)e fezes com sangue (0,0355 p)- sinais tardios
(II) Redução “em massa” é um incidente raro, quando o conteúdo herniado é reduzido para a cavidade peritoneal (0,0357 p) mas o intestino permanece encarcerado internamente no saco herniário. (0,0343 p)

(III) As três entidades patologicas mais associadas com hernias encarceradas são: a fibrose cística (0,036 p), a hidrocefalia com desvio ventriculo-peritoneal (0,036 p) e a hemodialise (0,038 p).

FONTE:
HERNIA INGUINAL ENCARCERADA EM PEDIATRIA

AVALIE ESSA QUESTÃO: (2.92)

CASO CLINICO: (104713 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Paciente do sexo masculino com 38 anos de idade refere dor epigástrica em queimação há 3 semanas, com piora associada a alimentação. Nega disfagia,vômitos e outros sintomas associados. Sem antecedentes patológicos dignos de nota não faz uso de nenhuma medicação.
Exame Físico: B. E. G., corado, hidratado, anictérico, acianótico.
PA: 120/70 mmHg; FC: 80 b.p.m; Ap. Resp.: MV+, sem RA, Ap CV: 2BRNF, sem sopros.
Abdominal: Plano, flácido, dor discreta á palpação de epigástrio, descompressão brusca negativa, sem visceromegalias e massas palpáveis.
1) Qual é o diagnóstico do paciente? (0,25 pontos)
2) Qual é a conduta mais adequada inicialmente? (0,25 pontos)



RATING: 2.98

1) Qual é o diagnóstico do paciente?
Síndrome dispéptica ou dispepsia. (0,25 p)
Discussão: Paciente com sintoma dispéptico de epigastralgia em queimação,sem apresentar sinais de alarme como disfagia, icterícia, sangramento, anemia, alterações de exame físico sugestivos de doença maligna, que indicariam a realização de endoscopia digestiva alta, apresenta ainda idade menor que 50 anos de idade que seria outra indicação da realização do procedimento. O paciente pode apresentar diagnóstico de doença ulcerosa péptica com estes sintomas, mas sem apresentar sinais de alarme pode ser manejado de forma conservadora neste momento.
2) Qual é a conduta mais adequada inicialmente? (0,25 p)
Sugerir modificações de hábitos e introduzir bloqueador H2 para tratamento da dispepsia.
Discussão: Paciente sem sinais de alarme não tendo indicação de realizar endoscopia digestiva alta, podemos orientar modificações de hábitos de vida como diminuição de ingesta de álcool e café e procurar observar quais alimentos desencadeiam com maior freqüência estes sintomas.
Os bloqueadores H2como a ranitidina podem ser usados em doses de 150 mg, 2 vezes ao dia por 2-4 semanas. O uso de bloqueadores de bomba de prótons é uma opção, embora não tenha sido demonstrado sua superioridade em relação aos bloqueadores H2 e por seu maior custo não deve ser utilizado.

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (2.98)

 

1455 USUARIOS INSCRITOS

297 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

726 RECADOS DOS VISITANTES

NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
8644 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

2124 DE CLINICA, 3796 DE PEDIATRIA, 1364 DE CIRURGIA, 368 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 742 DE SAUDE PUBLICA
125 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 150 CASOS CLINICOS

Todos os direitos reservados. 2021.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.